MAPA DO SITE ACESSIBILIDADE ALTO CONTRASTE
CEFET-MG

Redistribuição de servidores técnico-administrativos para o CEFET-MG

DOCUMENTAÇÃO BÁSICA

A seguinte documentação deverá ser apresentada ao CEFET-MG. pelo servidor interessado, na primeira etapa do procedimento:

  1. Carta de intenção com os contatos do interessado (inserir o campus de interesse e as áreas de atuação);
  2. Currículo vitae ou Lattes;
  3. Cópia do último contracheque;
  4. As 3 últimas Avaliações de Desempenho;
  5. Declaração comprobatória de não responder a processo administrativo disciplinar;
  6. Descrição das atividades que o servidor exerce na instituição de origem, informadas pela instituição de origem;
  7. ficha cadastral preenchida pelo servidor disponível em http://www.segep.cefetmg.br/wp-content/uploads/sites/177/2019/01/Ficha-Cadastral-CEFET-MG.docx

FLUXO DO PROCESSO*

Etapa Setor Procedimento
1 Servidor Inserir a documentação exigida e encaminhar à Coordenação Geral de Desenvolvimento de Pessoas (CGDP), pelo e-mail mobilidade@cefetmg.br
2 Coordenação Geral de Desenvolvimento de Pessoas 2.1. Registrar o pedido em banco de dados

2.2. Avaliar se existe código de vaga ou servidor disponível para permuta para a redistribuição almejada

2.3. Se existir código de vaga ou servidor disponível para permuta, avaliar preliminarmente o perfil de competências do servidor, considerando as demandas prioritárias existentes na Instituição

2.4. Caso os requisitos preliminares sejam preenchidos, solicitar avaliação de psicólogo do CEFET-MG para verificação de aptidões, características e perfil profissional necessários para assumir posto de trabalho no CEFET-MG

3 Psicólogo Emitir avaliação de aptidões, características e perfil profissional necessários para assumir posto de trabalho no CEFET-MG
4 Coordenação Geral de Desenvolvimento de Pessoas 4.1. Realizar avaliação secundária, a partir da avaliação realizada por psicólogo

4.2. Selecionar possível setor de destino, considerando prioridades institucionais definidas preliminarmente pela Direção Geral

4.3. Encaminhar o processo para avaliação do possível setor de destino avaliar a pertinência da recepção do servidor

4.4. Caso o chefe do possível setor de destino verifique que é pertinente dar prosseguimento ao processo, promover o encontro entre o chefe do possível setor de destino e o candidato à redistribuição para a realização de entrevista

Observação: caso não haja interesse da instituição, o processo será sobrestado, podendo ser reativado em outro momento.

5 Chefe do possível setor de destino 5.1. Entrevistar o candidato

5.2. Realizada a entrevista, registrar sua manifestação nos autos do processo e encaminha à CGDP

Observação: caso o chefe do possível setor de destino manifeste que não há interesse do setor, o processo será sobrestado, podendo ser reativado em outro momento, a depender do interesse institucional.

6 Coordenação Geral de Desenvolvimento de Pessoas 6.1. Realizar uma avaliação dos procedimento efetuados até o momento

6.2. Redigir parecer conclusivo* sobre a solicitação de redistribuição, incluindo:

a) síntese das avaliações do servidor candidato à redistribuição;

b) justificativa para a efetivação da alocação do servidor no setor prioritário;

c) informações dos códigos de vaga disponíveis, incluindo: (i) número do código de vaga; (ii) origem do código de vaga (qual foi o último ocupante, se houver, e qual foi o último setor no qual foi alocado, se houver); (iii) informações quanto a possíveis compromissos anteriores referentes aos mencionados códigos de vaga;

d) sugestão do código de vaga que deverá ser utilizado, dentre os códigos elencados (item “c”)

* Documento a ser assinado pela chefe da CGDP e pelo Secretário de Gestão de Pessoas.

7 Diretor-Geral 7.1. Avaliar a o relatório encaminhado pela CGDP

7.2. Tomar decisão quanto à redistribuição

7.3. Caso a decisão seja favorável:

a) emitir ofício com manifestação favorável e registro do código de vaga e encaminhar o processo à Instituição de origem do servidor; ou

b) caso a instituição de origem do servidor já tenha se manifestado favoravelmente em documento oficial, emitir ofício com manifestação favorável e registro do código de vaga e encaminhar o processo ao Ministério da Educação (MEC).

Observação: caso a decisão seja desfavorável, o processo será encaminhado à CGDP e sobrestado, podendo ser reativado em outro momento, a depender do interesse institucional.

8 Ministério da Educação Aprovar e publicar a Portaria de Redistribuição no Diário Oficial da União
9 Coordenação Geral de Desenvolvimento de Pessoas 9.1. Acompanhar a publicação da portaria de redistribuição no Diário Oficial da União

9.2. Ao ser publicada a portaria, comunicar o servidor sobre os procedimentos que deverão ser adotados para o início do seu trabalho no CEFET-MG

9.3. Incluir a portaria de redistribuição no processo

9.4. Encaminhar o processo à Divisão de Cadastro com despacho informando a lotação que deverá ser assumida pelo servidor.

10 Divisão de Cadastro Registrar a lotação do servidor no SIAPE

 

* Fluxo sujeito a alteração conforme demandas/interesse da instituição.